Manifestantes fazem ato contra Bolsonaro, neste sábado (30) no Recife e PM atira balas e borracha e gás lacrimogênio

Manifestantes fazem ato contra bolsonaro, neste sábado (30) no recife e pm atira balas e borracha e gás lacrimogênio

Neste sábado (29), aconteceu em todo o país, protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, atualmente sem partido; os manifestantes que participaram desse momento, além de irem contra o presidente, veio pedir uma aceleração das medidas preventivas contra a Covid-19, como, a campanha de vacinação ou até mesmo, o auxílio emergencial, de no mínimo R$ 600,00.

Com isso, durante o ato que aconteceu na capital de Pernambuco, Recife, a Polícia Militar atirou balas de borracha, junto com o gás lacrimogênio nos participantes. Este protesto, foi uma ação nacional, que aconteceu em diversas cidades brasileiras. Em que contava com faixas e cartazes contrários ao governo do presidente, além de que, no momento cantavam e gritavam frases de ordem, como: “Fora Genocida”.

Na capital pernambucana, os manifestantes, se encontraram na Praça do Derby, que fica no centro do Recife. Após um tempo, seguiram em caminhada para a Avenida do Conde da Boa Vista, que fica também no centro; com isso, via foi interditada nos dois sentidos.

São Paulo: Protesto contra Bolsonaro fecha a Paulista
São Paulo. Foto: Reprodução

A Polícia Militar, chegou na manifestação, por volta das 11h30, que se encontrava na Ponte Duarte Coelho; assim, a PM, começou a dispersar os manifestantes. Para isso, os PM’s, usaram bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha, na direção dos manifestantes. Vídeos circulam por toda a internet, em que mostra as pessoas correndo após a chegada dos PM’s. Essa confusão, começou na Rua da Aurora.

Pronunciamento dos Manifestantes

Depois do ocorrido, a vereadora do Recife, Liana Cirne do PT, que participou do ato, divulgou em suas redes sociais, que foi atingida por spray de pimenta pelos policiais. Dessa forma, Liana passou mal durante a confusão, e precisou sem atendida em uma viatura da polícia.

Por causa dessa ação bastante violenta, o G1 entrou em contato com a corporação, os questionou sobre como agiram, todavia, não obteve resposta até o momento antes desta reportagem.

Este movimento, foi organizado através das centrais sindicais, e dos movimentos sociais. Durante todo o momento de concentração, houve a entrega de máscaras do tipo PFF2, que na nomenclatura norte americana, se refere a máscara N95, que tem um material de filtragem maior que as de pano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Radar do Sertão surgiu em 2020 como uma nova e inovadora fonte de informações confiáveis do estado de Pernambuco. Todo dia você terá notícias importante sobre a sua cidade. O Radar do Sertão veio para ficar e se definir o novo patamar de informações.