• Início
  • Economia
  • Mendonça fala sobr eleições de 2022:“Fracionamento da oposição só interessa ao governo”

Mendonça fala sobr eleições de 2022:“Fracionamento da oposição só interessa ao governo”

Mendonça fala sobr eleições de 2022:“fracionamento da oposição só interessa ao governo”

Avaliando os cenários políticos para as eleições para o governo estadual do próximo ano, o ex-ministro da Educação Mendonça Filho defendeu a aliança entre o campo da oposição e o PSB. Ele acredita que o foco da oposição deve ser a união dos quadros, formados principalmente pela prefeita de Caruaru Raquel Lira, pelo prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, e pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. Este último anunciou esta semana a adesão ao Partido Mendonça, que pretende se tornar um candidato ao governo do estado.

Mendonça fala sobr eleições de 2022:“fracionamento da oposição só interessa ao governo”
Foto: Divulgação

Para Mendonça, a falta de harmonia entre os oponentes só beneficiará a governança de longo prazo do PSB.

“Vamos trabalhar pela unidade. Eu acho que o fracionamento das forças de oposição só interessa ao governo, quem trabalha com a perspectiva da continuidade do PSB mandando no Estado que já domina há 16 anos. Então, hoje, o foco é cada um se apresentar, lançar suas ideias, suas propostas, colocar sua visão de futuro para o Estado e, no momento certo, vamos decidir quem deve encabeçar esse processo eleitoral de 2022 como candidato a govenador ou governadora”, comenta.

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7 na manhã desta sexta-feira (27), o ex-ministro democrata afirmou que embora seja uma sigla, seus dois funcionários formam o presidente da República Jair Bolsonaro, sem partido político. Como o Ministro de Estado, a maioria de seus membros quer ficar longe da polarização entre PT e bolsonaristas.

“O DEM permanece com a sua característica. Alguns setores do partido abraçaram essa corrente mais bolsonarista, nós temos dois ministros de Estado no governo do presidente Bolsonaro, a ministra Tereza Cristina e o ministro Onyx Lorenzoni. Nós respeitamos, mas a grande maioria do partido, hoje, creio que o sentimento seja por uma candidatura própria, distante da polarização existente entre PT e o bolsonarismo”, finaliza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Radar do Sertão surgiu em 2020 como uma nova e inovadora fonte de informações confiáveis do estado de Pernambuco. Todo dia você terá notícias importante sobre a sua cidade. O Radar do Sertão veio para ficar e se definir o novo patamar de informações.